Como conectar o MacOS-X em uma rede Samba no Linux


1º – Dê um apt-get install samba (se estiver em distribuições derivadas do Debian, caso contrário, baixe o Samba e instale de acordo com sua distro, para aí sim, ir ao 2° passo).

2º – Dê um adduser usuariomac

3º – Dê um smbpasswd -a usuariomac (com a mesma senha que você utilizou no usuário acima)

4º – Edite o smb.conf usando nano /etc/samba/smb.conf

5º – Substitua o conteúdo do arquivo smb.conf pelo abaixo:

fonte: https://mastigado.wordpress.com

Código:
  #Configuração Principal
    workgroup = MeuGrupo
    netbios name = MeuPC
    server string = %h Server Archives
    name resolve order = lmhosts, host, wins, bcast
    encrypt passwords = true
    wins support = yes
    preferred master = yes
    panic action = /usr/share/samba/panic-action %d
    invalid users = root
    preserve case = yes
    os level = 100
    oplocks = no
    unix extensions = no
    dos charset = 850
    client code page = 850
    unix charset = iso8859-1
    display charset = iso8859-1
    unix charset = iso8859-1
    character set = iso8859-1

  #Parametros para Windows7
    level0 oplocks = no
    ntlm auth = yes
    lanman auth = yes
    client ntlmv0 auth = yes

  [NomeCompartilhamento]
    path = /home/usuariomac/minhapastacompartilhada
    comment = Pasta Compartilhada
    available = yes
    writeable = yes
    browseable = no
    force create mode = 0777
    force directory mode = 0777
    create mask = 0777
    directory mask = 0777
    read only = no
    valid users = usuariomac

6º – Grave o arquivo e reinicie o samba usando /etc/init.d/samba restart

7º – No Mac, mande se conectar em um servidor pressionando command + K

8º – Utilize smb://ip_do_seu_ubuntu/NomeCompartilhamento ou cifs://ip_do_seu_ubuntu/NomeCompartilhamento para acessar o compartilhamento e digite o nome do usuário e senha que você criou anteriormente.

9º – Abra o Finder no Mac e acesse o seu compartilhamento mapeado

Lembrando que o parâmetro unix extensions = no é extremamente necessário por causa de uma atualização do Snow Leophard que faz com que todas as outras máquinas da rede não consigam mais ler e escrever no que um computador com Snow Leophard criar no compartilhamento Samba. Resumindo, para quem tem Mac acessando Samba, este agora é um parâmetro obrigatório.

Lembrete 1:

Para testar as configurações do seu samba (do Debian) execute:


testparm

Faço uma observação que ao executar este comando será possível analisar quais linhas dele não surtem efeito no Samba e depois ao pressionar a tecla Enter também verá as que fazem efeito. Vale lembrar que quando criei este script (aproximadamente em 2006) tudo isso funcionava. O que basicamente este comando faz é dizer pra você que o Samba (de sua versão atual) executa somente algumas linhas disso e o resto ele ignora, portanto após conferir quais linhas não estão sendo executadas pelo mesmo pode retirá-las daí.

Lembrete 2:

A opção browseable = no pode fazer com que você não consiga enxergar seu compartilhamento no MAC, portanto você pode colocá-la com browseable = yes se for o caso.

fonte: https://mastigado.wordpress.com

Anúncios

Sobre Mastigado
Sou um daqueles que precisa mudar o mundo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: