Instalar Windows 7, 8, 10 e 2008 R2 em um hd(externo) conectado na USB

Olá para todos!

Há alguns dias atrás postei aqui sobre como instalar o Windows 8 ou 10 em um hd conectado na USB e expliquei que o método seria de uma forma questionável porque se trata de uma maneira um pouco manual de fazê-lo. Contudo, depois de ler alguns blogs e fóruns sobre o assunto, mesclei alguns destes guias e cheguei em um denominador comum para mim. Para quem não sabe, quando você tenta instalar o Windows 7, 8, 10 ou 2008 R2 em um hd USB a mensagem que lhe é retornada na instalação é Windows cannot be installed to this disk. Setup dows not support configuration of or installation to disks connected through a USB or IEEE 1394 port, que quer dizer que você não pode instalá-lo em um dispositivo USB.

fonte: https://mastigado.wordpress.com

Apesar de tentar simplificar ao máximo, não parece ser tão simples no começo porque depende de alguns arquivos que em determinados momentos podem não estar disponíveis para download com o tempo.

Sei que o Windows 7 já está ficando velho e que para alguns não mais interessa instalá-lo e o Windows 8 (que era a novidade da vez) até alguns meses tava bombando, de repente aparece o Windows 10. Mas como havia dito no post citado acima, não dá para instalar o SQL Server 2008 R2 no Windows 8 ou 10 e por causa disso e outras razões e circunstâncias e que por isso precisei instalar o Windows 7 num hd USB e utilizar o SQL Server 2008 no hd usb.

O nível de compatibilidade do Windows 7 com este método não é dos melhores, funciona na maioria dos casos, mas não em todos. Já o Windows 8 funciona bem e no Windows 10 melhor ainda!

Neste tutorial usarei o Windows 7, mas como disse acima o método é igual para o 7, 8, 2008 e 10.

Veja a taxa de compatibilidade de funcionamento deste tutorial (segundo minhas experiências e o relato da galera):

  • Windows 10: 100% compatível.
  • Windows 8: 100% compatível.
  • Windows 7: 70 a 75% compatível.
  • Windows 2008 R2: 70 a 80% compatível.

Vamos lá então, para instalar o Windows 7 em um hd USB você precisará seguir os passos que descrevo a seguir e se eu não me engano, ter pelo menos uns 15 a 20gb de espaço no disco que será instalado. E lembrando para todos, ISTO NÃO É UMA INSTALAÇÃO LIVE.

– Baixe o Automated Installation Kit(AIK) para Windows 7 no site da Microsoft neste link e monte esta imagem em um drive virtual.

– Crie uma pasta com o nome de Windows Instalação e outras duas dentro dela com os nomes de WAIK Files e Windows Files.

– Baixe o arquivo  NT6.X_fast_installer_100219.7z  neste link ou vá direto para o link do fórum dos caras que escreveram um tutorial sobre isso(pois é sempre dar uma lida a mais) e descompacte o conteúdo do arquivo baixado no diretório  WAIK Files que você criou. No final deste post, eu criei um link para download da pasta WAIK com todos os arquivos que você irá precisar, caso não consiga baixar nestes links.

– Dentro do diretório de instalação do Windows AIK, dentro da pasta Arquivos de Programas, copie estes 3 arquivos:
Bcdboot.exe, Bootsect.exe e Imagex.exe e descompacte também no diretório WAIK Files que você criou, porém eu quero fazer uma observação referente a estes 3 arquivos, pois quando fui procurá-los no diretório de instalação do WAIK, encontrei versões diferentes destes executáveis, uma era I64, outra Amd64 e a última i386. Então peguei todos eles e coloquei dentro de pastas separadas para caso de acontecer algum problema na instalação, eu ter outra opção para teste. Pois veja bem, eu precisei instalar o Windows 7 64bit e portanto, peguei somente os arquivos referentes a esta arquitetura(no caso Amd64) e coloquei dentro do diretório de instalação do WAIK, mas isso é só uma suposição, pois acho que funciona com qualquer uma das versões, mas, por via das dúvidas separei tudo certinho e também coloquei no link para download no final do post.

– Monte uma imagem de seu dvd do Windows 7 em um drive virtual ou coloque o dvd de instalação no drive e em seguida, copie todos os arquivos para a pasta Windows Files.

– Agora, você tem 2 opções(eu prefiro a 2ª).

  • A 1ª é seguir os passos deste tutorial que fiz para instalação de Windows via pendrive ou dispositivos USB e pular a parte que falo para copiar todo o conteúdo do dvd do Windows para dentro do pendrive ou dispositivo USB que você vai preparar.
  • A 2ª é ir em Painel de Controle > Ferramentas Administrativas > Gerenciamento do Computador > Gerenciamento de Disco, escolher qual partição deseja formatar e depois torná-la ativa(segundo consta também é importante deixá-la como partição primária porque é onde a instalação do SO irá ocorrer).  Entendo que desta forma é mais fácil porque você pode inserir mais de uma partição no mesmo dispositivo e depois escolher em qual delas instalar o SO, ao contrário da primeira que além de ser mais burocrática, apaga tudo o que tem no seu dispositivo. Vale lembrar que desta forma, para deixar a partição que irá hospedar o SO como ativa(o que é fundamental), você terá de criar uma partição sem formatar, depois clicar com o botão direito, marcá-la com ativa e só em seguida formatá-la.
Particionador do Windows 7

Coloque seu SO da maneira que mais lhe agrade.

-Depois disso, você deverá ir na pasta WAIK Files que você criou anteriormente, clicar com o botão direito no arquivo installer.cmd e depois clicar para executar como Administrador. Feito isso, deverá abrir a tela abaixo.

Installer.cmd. O arquivo instalador.

Installer.cmd. O arquivo instalador.

– Em seguida, você pressiona Enter e na janela que se abrirá, vá até a pasta sources do seu dvd de instalação do Windows 7 e selecione o arquivo install.wim.

Dentro do diretório sources está localizado o arquivo.

Dentro do diretório sources está localizado o arquivo.

– A seguir, ele pedirá que você escolha qual a versão do SO que deseja instalar.

Selecione qual o tipo de SO deseja instalar.

Selecione qual o tipo de SO deseja instalar.

10º – Logo após escolher o tipo de SO, o programa pedirá que você defina qual a letra do dispositivo que será instalado o SO e qual a letra do setor de boot(que deverá a mesma letra para os dois, de preferência).

Escolha qual letra será atribuída à unidade que receberá a instalação.

Escolha qual letra será atribuída à unidade que receberá a instalação.

11º – No final, ele irá perguntar se você está instalando o Windows em um dispositivo USB, responda que sim.

Defina se é ou não para um dispositivo USB que será instalado o Windows.

Defina se é ou não para um dispositivo USB que será instalado o Windows.

12º – Depois, é só aguardar o instalador preparar o seu hd com a instalação do Windows 7 e ao final, ele pedirá para que você reinicie o pc para continuar a instalação.

Transferência de arquivos para o dispositivo USB é iniciada

Transferência de arquivos para o dispositivo USB é iniciada

Inicie o dispositivo em um periférico com suporte a boot USB para ser instalado o SO.

Inicie o dispositivo em um periférico com suporte a boot USB para ser instalado o SO.

Fácil né :-)?

Fontes:

fonte 1: Muito boa fonte, mas do jeito que ele explicou, eu não consegui fazer, mas me ajudou cerca de 90%;

fonte 2: Tutorial do Igor Seiji para instalação do Windows 8 em hd USB. Muito bom também, vale a pena dar uma olhada, me ajudou a compreender o que o cara do link acima dizia e eu não entendia.

O link para download dos arquivos da pasta do WAIK Files está aqui(já tô usando o novo Megaupload).

Informação atualizada em 20/09/2013.

OBSERVAÇÃO(SE ACONTECER ALGUMA FALHA DURANTE O BOOT): Caso na primeira vez em que você esteja iniciando o seu sistema operacional Windows 7 rodando na USB, apareça uma tela azul, você deve tentar entrar em modo de segurança, para então depois tentar inicializar em modo normal. Se ainda assim não der certo, você pode tentar outros caminhos.

– Você também pode consultar qual o erro que está ocorrendo pelo minidump.

Vá em C:\Windows\Minidump(a pasta pode estar oculta). OU, os dumps podem estar guardados dentro de C:\Window\memory.dmp.

Caso contrário, 2 alternativas podem ser tentadas.

– Alternativa A:

Instalando o HD na SATA e depois movendo-o para a USB(todo o processo do zero novamente).

  • Coloque o HD SATA disk no seu pc,
  • Você deve criar uma nova partição a marcá-la como ativa antes de dar o boot com o dvd do Windows 7,
  • Seguindo, clique no setup do dvd do Windows 7,
  • Crie uma partição no seu hd SATA (se já não tiver sido criada antes),
  • Utilize o diskpart para marcar esta partição como ativa (se ela não for a única partição do seu pc),
  • Instale o Windows 7,
  • Dê o boot pelo hd SATA dentro deste novo Windows 7 que você instalou,

Rode o cmd como administrator e digite(Esta configuração pode ajudar em alguns problemas com paginação):

reg add “HKLM\SYSTEM\CurrentControlSet\Control\Session Manager\Memory Management” /v DisablePagingExecutive /t REG_DWORD /d 1

  • Execute o arquivo usbbootfix.bat
  • (opcional) Execute o arquivo StorageBootStart.bat . Isso fará com que todos os controllers de drivers conhecidos sejam setados para Start=0.
  • Prós: Este procedimento aumenta as chances de ter o procedimento bem sucedido em vários tipos de máquinas.
  • Contras: Aumenta o tempo de carregamento, deixa o boot mais lento.
  • Em seguida, desligue seu Windows 7.
  • Desconecte o seu hd SATA e coloque no case USB para dar o boot novamente.
  • Dê o boot from USB.

3º – Alternativa B:

Se o seu problema é no disk.sys você pode tentar fazer isso:

  • bcdedit /store x:\Boot\bcd /set {default} device partition=c:
  • bcdedit /store x:\Boot\bcd /set {default} osdevice partition=c:
  • bcdedit /store x:\Boot\bcd /set {bootmgr} device partition=c:

E se não der certo, faça isso:

bcdedit /store x:\Boot\BCD /set {default} path \Windows\system\boot\winload.exe

Informação atualizada em 24/09/2013.

4º – Alternativa C

Outra tentativa a ser feita pode ser depois de ter feito todo o processo de instalação do Windows na USB e antes dar o boot, abra o terminal como administrador e digite linha por linha:

  • reg load hklm\temp x:\Windows\System32\config\SYSTEM
  • reg add hklm\temp\controlset002\services\usbccgp /v group /d “System Reserved” /f
  • reg add hklm\temp\controlset002\services\usbccgp /v start /t REG_DWORD /d 0 /f
  • reg add hklm\temp\controlset002\services\usbehci /v group /d “System Reserved” /f
  • reg add hklm\temp\controlset002\services\usbehci /v start /t REG_DWORD /d 0 /f
  • reg add hklm\temp\controlset002\services\usbhub /v group /d “System Reserved” /f
  • reg add hklm\temp\controlset002\services\usbhub /v start /t REG_DWORD /d 0 /f
  • reg add hklm\temp\controlset002\services\usbohci /v group /d “System Reserved” /f
  • reg add hklm\temp\controlset002\services\usbohci /v start /t REG_DWORD /d 0 /f
  • reg add hklm\temp\controlset002\services\usbuhci /v group /d “System Reserved” /f
  • reg add hklm\temp\controlset002\services\usbuhci /v start /t REG_DWORD /d 0 /f
  • reg unload hklm\temp

Onde x: é a letra que corresponde ao seu HD USB que contém o Windows 7.

Informação atualizada em 26/02/2015

Vou deixar aqui alguns comentários que achei que podem ser relevantes para o problema da tela que “às vezes” surge!

Olha só, uma pessoa de codinome xpi, entrou aqui no blog e comentou da seguinte forma: “Em muitos casos, sem ter tempo e condições de procurar drivers, eu entrava na BIOS alterava a porta SATA (AHCI) para (IDE).
Depois de tentar quase todas as alternativas indicadas aqui e ficar mais de uma semana sem solução (inclusive em máquinas diferentes), em um momento de inspiração lembrei deste recurso e testei. Foi o que fiz aqui para resolver a tal TELA AZUL citada aqui no post.”. Eu ainda não tentei fazer isso, mas sugiro que você tente e caso funcionar(ou não), volte aqui e poste o resultado, pois também tive problema com isso e não dei a devida atenção a solução desta pessoa, pois já estou rodando o Windows 8 no meu pc”.

Um outro usuário de nome cd7116 deixou o seguinte comentário: “Quero deixar uma nota para quem quiser instalar o hde em outro computador: depois que acabar a instalação e configuração do windows, dê boot pelo usb. Abra o cmd.exe como admin e digite \windows\sistem32\sysprep\sysprep.exe /oobe /generalize /shutdown este comando elimina a cache do sistema e encerra o pc. conecte o hde em outro computador, dê boot pelo usb e ele vai rodar certinho, sem tela azul”.

Informação atualizada em 04/04/2015

Eu tenho um mini servidor caseiro rodando Windows 7 na USB e digo que ao atualizá-lo algumas vezes, chega uma hora que ele não inicia mais, nem mandando restaurar sistema. Com certeza existe uma maneira de ele atualizá-lo sem ter problema, mas eu ainda não descobri esta façanha, então o que tenho a dizer é: pensem bem se precisam mesmo atualizar este Windows 7 na USB.

Informação atualizada em 26/02/2016

Fiz a instalação utilizando o Windows 10 e o procedimento é o mesmo feito no tutorial.

fonte: https://mastigado.wordpress.com

Anúncios

Instalar e configurar Spark e OpenFire com integração no AD do Windows utilizando SQL Server 2008 R2

Olá pessoal

Tendo observado que a maioria das pessoas que entram no blog querem saber como instalar o OpenFire com integração no AD. Pois bem, vou tentar ser mais objetivo para aqueles que estão tendo dificuldade em instalar e integrá-los.

ESCLARECIMENTO SOBRE ESTE POST(LEIA ANTES DE TUDO).

  1. Quando você tiver instalado e integrado ao AD o seu OpenFire, não existirá mais a necessidade de adicionar usuários e grupos manualmente dentro do Spark, a partir daí, você precisará apenas criar um usuário no AD e colocá-lo no grupo spark. Somente isso bastará para aparecerem listados todos os usuários no Spark de todos os clientes.
  2. Leia devagar e com atenção o passo a passo para a instalação até o 18º ítem que dará tudo certo, pois detalhei muito bem. Devagar, por favor.
  3. Logo após o passo a passo, eu marquei de vermelho todos os ítens que considero fundamentais para o pós-instalação, então por favor novamente, leia-os com atenção. Se surgiu alguma dúvida no meio do caminho, leia até o final porque talvez posso tratá-la mais abaixo.

Hoje vamos configurar um servidor de mensagens instantâneas no Windows de nome OpenFire. Bem, para quem está acostumado a utilizar o servidor de correio Zimbra que já possui o Jive rodando nativamente para a galera bater um papo sem ter de instalar nada no pc, bastando apenas estar logado no email pelo browser, esta não é a melhor a opção, mas para quem não tem Zimbra ou Notes ou sei lá o que que já tenha um servidor de mensagens instantâneas embutido, este carinha aqui até que pode ser legal para ser instalado numa empresa que não quer que seus funcionários fiquem utilizando o serviço mensageiro para bater papo com alguém na internet, mas fora isso acho chato porque temos que instalar o client Spark em todas as máquinas.

Pois é, na era em que quase tudo está nas “nuvens”, instalar algo no pc é chato, mas este carinha cumpre bem o seu papel e por isso, se for preciso formatar a máquina(uma coisa bem comum em ambiente Windows) e ter de instalar novamente o cliente mensageiro Spark em cada pc, quase sempre existirá aquele cidadão da TI que vai ter de configurar máquina por máquina novamente(fico triste por você meu caro).

Então, para não termos de dar ainda mais trabalho para o rapaz ou garota da TI(eu já vi uma mulher formatando uma máquina sendo ela a técnica de TI!), vamos integrar o nosso Spark ao AD e assim, sempre que for criar um novo usuário para utilizar o serviço mensageiro, não precisará mais abrir a área admin do OpenFire para nada, bastando apenas criá-lo no AD e colocá-lo no grupo do Spark, pronto acabou, é isso, já é!

fonte: https://mastigado.wordpress.com

1º – Instalaremos o arquivo executável do OpenFire(não importa a versão). Dê dois cliques e tudo next, next, next;

Arquivo executável do OpenFire

2º – Inicializaremos o executável do OpenFire para acessarmos o módulo administrador pelo browser. Clicaremos em Launch Admin para prosseguir;

Executável do Servidor do OpenFire

Executável do Servidor do OpenFire

3º – Ao clicamos em Launch Admin, para efetuarmos o acesso a página de configuração na Web do OpenFire, de cara, já teremos de configurar a linguagem de configuração;

Opção de instalação de linguagem no OpenFire

4º – Agora, configuraremos o nosso domínio, por mais que a orientação na interrogação diga que serve tanto para o nome do host, quanto para o ip do servidor que iremos instalar, mas como estamos integrando-o no AD, vamos colocar o nosso domínio aí. Quanto as portas, só convém mudar se já existir algum serviço as utilizando neste host;

OpenFire configuração de domínio

5º – Agora, a conexão com os dados no OpenFire poderá ser feita por um banco de dados externo ou interno, contudo vou deixar minha impressão a respeito do banco de dados interno.

Minha primeira instalação do OpenFire foi utilizando seu próprio banco de dados e não tive uma boa experiência porque ao terminar a instalação, simplesmente não consegui me logar na área administrativa do OpenFire por conta, julgo eu, de um bug. Pesquisei na net sobre isso e descobri que na versão 3.7.0 existia sim este bug, mas que nesta versão que estou instalando(3.7.1) já haviam corrigido, mas pelo que andei testando nesta, também não rolou. Ainda pesquisando na net, descobri um site que ensinava uma maneira de corrigir este bug após a instalação(http://red5guide.com/install_openfire_on_windows_server.html#openfirepassword), só que ao ler o guia, percebi que eu tinha que ter acesso a base de dados do OpenFire para dar um UPDATE em tabela de usuário e não achei muito simples ou possível fazer isso utilizando o banco de dados interno, por isso optei por utilizar um externo. Mas quero deixar claro que não significa que não irá funcionar utilizando o interno, mas este tutorial irá tratar especificamente de conexão com um externo.

Seguindo então na primeira opção, Conexão Padrão do Banco de Dados.

Conexão com banco de dados no OpenFire

6º – Aqui abaixo tenho a opção de escolher vários bancos, mas neste caso aqui, vai ser o Mr. Microsoft SQL Server mesmo.

Tipo de Banco de Dados

7º- (importante) E agora a configuração do bicho(bicho SQL Server). Entretanto, antes de tudo, crie um grupo no AD com o nome que desejar dentro de Users. Eu escolhi o nome spark para forçar quem for criar usuários no AD, lembrar que sempre devem acrescentar este grupo ao usuário. A criação do grupo é para ter a opção de controle de usuários que podem e não podem ter acesso para utilizar o Spark(cliente de mensagens local), enfim, se desejar segregá-lo, não acrescente este grupo ao usuário que você acha que não deve bater papo com ninguém.

Criação de Grupo no AD

8º – Criei um usuário no AD que é membro dos grupos Administrators, Domain Admins, Domains Users e claro, também o tornei membro do grupo spark. Fiz um usuário neste nível porque não quis misturar o usuário administrador do AD utilizado por usuários avançados com o específico deste sistema que estamos instalando, até porque ele será utilizado mais adiante algumas vezes.

Criação de Usuário Administrador de AD

9º – E para quem não manja muito de SQL Server, abaixo descrevo como criei o banco.

Para criar uma nova base de dados, dentro do gerenciador de banco de dados SQL Server Management Studio, clique com o botão direito em cima de Databases e em seguida, New Database. Dei o nome de SPARKDB para a database, coloquei o banco inicial com 40 megabytes(uns vão achar que é muito, mas deixei assim mesmo) e com Autogrowth ligado em 30%, que quer dizer que toda a vez em que ele atingir seu tamanho máximo(na primeira vez serão 40 megas), ele aumentará 30% deste tamanho automaticamente. Vale lembrar que estou me baseando numa base de dados de 200 usuários utilizando o Spark.

Criação do banco de dados

10º – Ainda dentro do SQL Server Management Studio, em Security, clique com o botão direito e em seguida New Login. Em Login Name, utilizei o mesmo nome do usuário do AD, openfire e marquei SQL Server Authentication utilizando a mesma senha do usuário do AD para não me confundir depois, pois quando tentei com o do AD não consegui me logar no SQL Server.

Desmarquei todas as opções de verificações de senha.

E fiz uma alteração do default Database porque entendo que este usuário deve controlar apenas o seu banco, que no nosso caso é o SPARKDB.

Configuração de Usuário para conexão no SQL Server

11º – Na opção Server Role, marquei diskadmin para este usuário porque da última vez que não marquei, deu pau.

Regra do Servidor

12º – Em User Mapping, escolhi a base SPARKDB em específico e marquei db_owner para também colocar como dono daquele banco. E por último, cliquei em OK e a partir daí posso até fechar o SQL Server Management Studio.

User Mapping

13º – Até que enfim, voltei para este carinha aqui. No nosso caso escolhi o SQL Server, coloquei o usuário openfire do banco de dados e alterei a linha da URL do Banco de Dados de:

jdbc:jtds:sqlserver://[host-name]/[database-name];appName=jive

para:

jdbc:jtds:sqlserver://nomeservidor:1433/SPARKDB;appName=jive

Repare que utilizei a porta do SQL Server que é 1433 junto com o nome do servidor.

Configuração do acesso da aplicação ao banco de dados

14º – Nesta tela escolhi a opção que utiliza LDAP porque quero me conectar no AD.

Openfire LDAP

15º – Bem, aqui tem que ser:

O Tipo de servidor tem que ser Active Directory;

Em Host, o nome do seu host. Vale lembrar que apesar de o ip também funcionar aqui(eu acho), uma pessoa que trabalha com AD me orientou colocar o nome do host mesmo.

Na Porta, deixe quietinho este 389 aí.

DN Base. Este cara você vai colocar desta forma: se seu domínio é aeroporto.cumbica, coloque dc=aeroporto,dc=cumbica;

DN Administrador: O nome daquele usuário que criamos, no caso o openfire(preferencialmente) com o seu domínio. Então ficaria assim:

openfire@aeroporto.cumbica

OBSERVAÇÃO(atualização em 17/12/2014): caso você não obtenha sucesso ao colocar o DN Administrador da forma como está descrito acima, tente usar desta forma:

CN=openfire,CN=users,DC=meudominio,DC=continuacao_do_nome_do_dominio

Ou seja:

CN=openfire,CN=users,DC=aeroporto,DC=cumbica

Configuração da Conexão com o AD

16º – Neste passo, onde está definido sAMAccountName deixei como está, só alterando apenas onde se encontra Configurações Avançadas > Filtro de Usuário de:

(&(objectCategory=person)(objectClass=user) (memberOf=CN=grupo_de_usuarios_do_ad_que_vao_utilizar_o_spark, CN=pasta_onde_esta_meu_usuario_admin_no_ad, DC=meu_dominio,DC=continuacao_do_nome_do_meu_dominio))

para:

(objectClass=organizationalPerson) (&(objectCategory=person)(objectClass=user) (memberOf=CN=grupo_de_usuarios_do_ad_que_vao_utilizar_o_spark, CN=pasta_onde_esta_meu_usuario_admin_no_ad, DC=meu_dominio,DC=continuacao_do_nome_do_meu_dominio))

Depois, só mando testar as configurações e se estiver tudo ok, é exibida para mim uma tela com o resultado do teste. No meu caso ele trouxe um usuário do AD de forma aleatória e deverá fazer isso com você também.

Mapeamento de usuário

Teste de Conexão com mapeamento de usuário

17º – Este cara aí abaixo, eu fui orientado para ignorá-lo e passar batido e foi isso o que fiz.

Mapeamento de Grupo

18º – Neste último passo, configuro a conta do administrador(Fui colocando vários usuários do AD que achei que deveriam ser admins do OpenFire).

Conta do Administrador

Pronto! Agora tente se logar no OpenFire com os usuários admins que você criou.

Já sabe, se der pau no login, utilize o procedimento do site abaixo. Claro, depois de ter parado e reiniciado tanto o serviço do aplicativo, quanto o pc que está instalado.

http://red5guide.com/install_openfire_on_windows_server.html#openfirepassword

Para configurar os grupos do AD no seu OpenFire, clique no link abaixo.

https://mastigado.wordpress.com/2013/05/21/adicionando-seus-grupos-do-ad-no-openfire/

Para aumentar a quantidade de memória do seu OpenFire caso note que o serviço esteja travando(isso acontece quando se tem muitos usuários logados).

https://mastigado.wordpress.com/2013/01/25/aumentando-a-memoria-do-java-do-openfire/

Para rodar o OpenFire como serviço, siga os passos abaixo(peguei em um blog).

Quando você instala o OpenFire no Windows ele roda como uma aplicação e para ele rodar como serviço, você deve configurá-lo para isso.

Para instalar o serviço do OpenFire abra o pronpt de comandos e vá até o diretório de instalação e entre na pasta bin (%programfiles%openfirebin). Agora use os comandos abaixo para configurar o serviço.

openfire-service /install  Instala o serviço

openfire-service  /uninstall  Remove o serviço

openfire-service /start   Inicia o serviço

openfire-service /stop   Para o serviço

Use o /install e depois vá nos serviços do Windows e configure-o para iniciar automaticamente.

Para alterar as informações pessoais no client Spark.

Quando você se integra no AD, surge um pequeno incoveniente na hora de os usuários poderem alterar suas informações pessoais(nome, telefone, avatar, etc), pois tudo vem do Active Directory automaticamente a partir de então.

O usuário pode se deparar em sua tela com a mensagem abaixo ao tentar realizar qualquer alteração.

server does not support cards unable to save your vcard

Para resolver este pequeno problema, o 1º e o 2º passos são questionáveis e por isso, entendo que somente o 3º é necessário.

  1. Baixar o plugin LDAP Vcard(ldapvcardavatar.jar). Pelo que andei lendo, este plugin ainda está beta e em sua documentação ele diz para que você o utilize por sua conta e risco(depois que instalei e configurei, tive a certeza de ele é beta), mas acho que não temos muitas opções, não? Fui no endereço http://community.igniterealtime.org/docs/DOC-1350 e o baixei.
  2. Em seguida, instalei o “bicho” no servidor.

    Plugin LDAP Vcard para Openfire

    Plugin LDAP Vcard para Openfire

  3. Mas sinceramente, o plugin está em estado depreceated e por isso, você pode ir direto em em Propriedades do Sistema, que fica dentro de Gerenciamento do Servidor e alterar o parâmetro false para true do atributo ldap.override.avatar.

    Propriedades do Sistema

    Propriedades do Sistema

Prós e Contras deste procedimento.

Prós:

  • Se você seguir os passos acima, ele realmente deixará que você altere seu avatar;

Contras:

  • Você só conseguirá alterar as informações de sua conta caso altere o seu avatar antes de clicar no botão Salvar.
  • Mesmo que você altere as informações de sua conta, toda a vez em que você fizer um logout, o Spark irá carregar todas as informações do AD novamente, exceto o avatar.

É, mais contras do que prós né? Se quiser alterar mesmo as informações dos seus usuários Spark, altere no AD, reinicie o Openfire ou até o servidor do Openfire e torça(ou reze) para que ele leia as novas informações do seu AD e carregue nos grupos do Openfire.

Ah! Claro. Tem um cidadão(http://community.spiceworks.com/topic/211784-openfire-3-7-1-spark-ad-integrated-nickname-won-t-save-locally-vcard-only) que disse que se eu instalasse o plugin Client Control, eu poderia permitir que um usuário do Spark pudesse alterar os seus dados, mesmo logado no AD. Bem, para chegar neste controle, basta ir em Servidor > Gerenciamento de Cliente, mas sinceramente, não rolou. Se com alguém funfou, digam aí, belz?

fonte para auxílio na instalação do openfire: http://douglasdionisio.com/2010/10/17/instalando-e-integrando-o-openfire-ao-ad/

Bom deixar também aqui um agradecimento a meu amigo Ricardo Peixoto que desmistificou os enigmas dos parâmetros do AD para mim, pois sem saber para que serviam aqueles tals de “DC”, “CN” e o funcionamento do AD em si, eu não teria conseguido montar este servidor.

AGORA, DUAS DICAS VALIOSAS QUE SÓ APRENDI NA PORRADA

  1. Caso seus usuários, mesmo estando no grupo específico para o Spark ainda assim não estiverem aparecendo na lista de pessoas do cliente Spark, você deve colocar o seu grupo principal sendo como Domain/Users, no Active Directory, feito isso, estes usuários irão aparecer na lista de usuários do Spark normalmente.
  2. Caso precise adicionar ou retirar administradores do OpenFire, o local correto para se fazer isso quando integrado no AD é Servidor > Gerenciamento do Servidor > Propriedades do Sistema > admin.authorizedJIDs e em seguida, editar esta propriedade.

Tá aí então, mastigado.

Tutorial para instalação do plugin Jappix que é um client de conversação para a web.

https://mastigado.wordpress.com/2013/01/08/instalar-client-web-jappix-no-openfire-para-bater-papo-usando-o-navegador/

Tutorial para instalação do aplicativo Xabber que é um client de conversação para a Android.

https://mastigado.wordpress.com/2015/10/07/instalar-xabberspark-no-android-para-se-conectar-no-openfire/

fonte: https://mastigado.wordpress.com

%d blogueiros gostam disto: